Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

"Reflexão natalina"

Salve Maria!

É lastimável! A cada ano, o verdadeiro natal se perde e é sobreposto por um totalmente falso, de espírito pagão, consumista, festeiro. Mas festejam o quê? A degradação, cada vez maior e mais profunda, do mundo atual, e a destruição do que resta da magnífica organização no âmbito temporal e espiritual regida pela Santa Igreja e guiada por um espírito Cristão, que foi a Idade Média?

Para se ter uma ideia, e aproveitando o fato de estarmos agora no computador, o convido a uma "experiência": Vá no buscador de sua preferência, na seção de busca de imagens, e busque por “natal”. Veja os resultados. Fiz isto em 3 diferentes buscadores. Das inúmeras imagens que apareceram se contei 5 que têm referência ao verdadeiro natal, foi muito.

Vejo que a celebração atual, é o mesmo que promover uma festa de aniversário, para celebrar a compra dos presentes, e coisas do tipo, e não parabenizar ou festejar mais um ano de vida do aniversariante. 
Situação análoga à deste exemplo, é a que ocorre com o “natal” que celebramos atualmente, isto se ainda puder ser chamado de natal. Vejo que é por isto, que em muitas famílias agoniza o espírito natalino. Agoniza o desejo de celebração do natal, enquanto nascimento daquele que veio, por amor e caridade infinita, oferecer um sacrifício perfeito e reparador, para aplacar a cólera Divina, frente a tantos pecados e desgraças.  Aquele que veio para salvar-nos, e sequer, o recordamos atualmente.

Lembro-me de, em uma conversa que tive com uma senhora, com a afirmação que esta fez, me entristeci.  Ela dizia:  “A época do ano, que atualmente menos gosto é o natal.” Perguntei: “Como, por quê?” E ela respondeu: “Sempre passo a noite de natal, e as celebrações com os familiares. Só recebo presentes, e não tenho como dar outros em troca, isto me deixa muito mal!”

É preciso reavivar o espírito natalino. Há pois festa mais magnífica e bela que o Natal? 
O Mistério sublime da Encarnação. Um Deus, Criador de tudo e todos, que por infinito amor e incomensurável caridade toma a infinitamente indigna natureza humana. Toma os fardos desta natureza manchada pelo pecado, os carrega,  e nos ensina, cura, realiza as mais estupendas obras, para depois realizar a “obra por excelência”: oferecer um sacrifício perfeito em nosso nome, para aplacar a cólera Divina – Frente a tanto pecado – e nos abrir novamente as portas do Paraíso.

Frente a tão estupendo mistério, e incomensurável prova de amor, como podemos nos entristecer nesta festividade? O natal é muito mais que dar ou receber presentes. É a celebração do mistério que nos trouxe a salvação. Reavivemos o verdadeiro espírito natalino.

Uma citação das Sagradas Escrituras: Lc 1, 67-79

67. Et Zacharias pater eius impletus est Spiritu Sancto et prophetavit dicens:68.“Benedictus Dominus, Deus Israel, quia visitavit et fecit redemptionem plebi suae 69.et erexit cornu salutis nobis in domo David pueri sui, 70.sicut locutus est per os sanctorum, qui a saeculo sunt, prophetarum eius,71.salutem ex inimicis nostris et de manu omnium, qui oderunt nos; 72.ad faciendam misericordiam cum patribus nostris et memorari testamenti sui sancti, 73.iusiurandum, quod iuravit ad Abraham patrem nostrum, daturum se nobis,74.ut sine timore, de manu inimicorum liberati, serviamus illi 75.in sanctitate et iustitia coram ipso omnibus diebus nostris. 76.Et tu, puer, propheta Altissimi vocaberis: praeibis enim ante faciem Domini parare vias eius,77.ad dandam scientiam salutis plebi eius in remissionem peccatorum eorum, 78.per viscera misericordiae Dei nostri, in quibus visitabit nos oriens ex alto, 79.illuminare his, qui in tenebris et in umbra mortis sedent, ad dirigendos pedes nostros in viam pacis”.
Tradução:

(67. O pai Zacarias, cheio do Espírito Santo, profetizou, dizendo: 68. Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo. 69.Fez aparecer uma força de salvação na casa de David, seu servo; 70.conforme tinha sido anunciado desde outrora pela boca dos seus santos profetas. 71.É a salvação que nos livra dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam. 72.Ele realizou a misericórdia que teve com os nossos pais, recordando a sua santa aliança, 73.e o juramento que fez ao nosso pai Abraão. 74.Para nos conceder que, livres do medo e arrancados das mãos dos inimigos, nós O sirvamos 75.com santidade e justiça, na sua presença, todos os nossos dias. 76.E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à frente do Senhor, para Lhe preparar os caminhos, 77.anunciando ao seu povo a salvação, o perdão dos pecados. 78.Graças ao misericordioso coração do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos visitará, 79.para iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte; para guiar os nossos passos no caminho da paz.)
Que a celebração do Santo Natal, nos conduza a uma verdadeira e reta reflexão sobre o mistério da Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo, graças ao qual fomos salvos por Ele.




Fica mais uma vez um convite à divulgação do blog, com os amigos, parentes, conhecidos.

In Domina
Voc. Allysson Vidal Vasconcelos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...