Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Debate acerca da PLC 122

Salve Maria!

Os primeiros post's do blog, serão de textos que já havia divulgado a alguns por Email, mas que, como dito no primeiro post, ficaram confinados nas "caixas de entrada". O texto abaixo, é um debate que se originou após o envio do texto do IPCO, de autoria de Alberto Távora, alertando sobre a votação da PLC 122 (aqui).

Segue abaixo a resposta de um dos que receberam o Email: (Para evitar problemas, não vou divulgar o nome).

___________________________________________________


Querido Allyson.
 
SOU TOTALMENTE A FAVOR DA APROVAÇÃO DA PLC 122!
 
Veja bem, com estas campanhas subentende-se que os cristãos, como você, pregam a violência física e psicológica a estas pessoas  pelo simples fato de terem orientação sexual e crenças divergentes à pregada pelos cristãos.
 


Não é Cristo que respondeu ao escriba em Mc 12, 31 "Amarás o teu próximo como a ti mesmo" ?
 
"Ora, eu vos digo: não ofereçais resistência ao malvado! Pelo contrário, se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda" (Mt 5, 39).
 
Pois bem, caso ache que pessoas homossexuais não têm a mesma dignidade de qualquer outro ser-humano, me parece que está indo contra mandamentos da tua religião.
 
É importante salientar que o texto a ser proposto pela Sen. Marta Suplicy (PT-SP) pretende garantir a livre manifestação de fé contra esta situação, contanto que seja de forma totalmente pacífica.
 

“O disposto no caput deste artigo não se aplica a manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência e de crença de que trata o inciso sexto do artigo 5º”
 Artigo 5º da Constituição Federal
VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;
Todavia, se vivemos em um estado laico, não é de se esperar que seja garantido a quem for o direito de estar em lugares públicos, e deles não serem expulsos ou mau atendidos, em função de suas escolhas pessoais. É dado o direito a todo cidadão a manifestar-se contra determinada crença, como a católica.
Caso realmente ache que é mais importante reabilitar um homossexual do que alguém que cometeu vários homicidios (não vejo campanha da igreja católica promovendo a paz, mas sim algumas, como esta, incitando a violência), por favor, se limite a expor suas idéias sobre céu e inferno, mas não a ir contra o avanço dos direitos humanos, principalmente o que garantem a proteção de determidado grupo de pessoas, hoje marginalizados.
 
APOIEMOS, SOBRETUDO, A CAUSA DA PAZ E DO AMOR.
 
("Assinatura")



___________________________________________________


Minha réplica:


___________________________________________________


Salve Maria!

Vou comentar por partes, a tua resposta. (Partes em vermelho - Contato
                                                             Partes em preto - minha resposta)

___________________________________________________

"SOU TOTALMENTE A FAVOR DA APROVAÇÃO DA PLC 122!"

___________________________________________________
Não posso deixar de registrar o meu espanto frente a tal resposta. Diante de uma posição como a que alega ter, só imagino que não conheça inteiramente tudo que esta aberração da PLC 122 busca colocar em vigor. "Choca até alguns liberais" como é o caso do deputado federal Jean Wyllys. 

Um comentário interessante acerca:

 “um prédio tem um homossexual e o prédio inteiro acha que ele é insuportável, nem mesmo pelo fato que ele é homossexual, esta Lei não pode ser usada para perseguir um condomínio?”
___________________________________________________

"Veja bem, com estas campanhas subentende-se que os cristãos, como você, pregam a violência física e psicológica a estas pessoas  pelo simples fato de terem orientação sexual e crenças divergentes à pregada pelos cristãos."
___________________________________________________

 Pregamos a violência física e psicológica?  Apenas lutamos pelo direito de viver e expressar nossa fé. Não queremos colocar nenhum homossexual na cadeia, aliás eles querem nos colocar a nós na cadeia, mas queremos apenas o direito de nos opormos a sua prática que além de anti-natural é um "pecado que clama a Deus por vingança". Não sou obrigado por lei alguma, a ver uma aberração, uma desmoralização e aceitá-la como linda e virtuosa... Como Cristão devo me opor a ela.

Por que ao invés de defender um projeto de lei que colocará na cadeia os Cristãos Católicos tementes a Deus, apenas por expressarem sua fé, não defende a estes?

Veja:

Queimarão a Bíblia? – Movimento homossexual convoca o evento “queimando a homofobia”, em frente à Catedral de Brasília


In corde Iesu
Voc. Allysson Vidal Vasconcelos

Segue abaixo, em vermelho, a resposta dele a mim, e em preto a minha resposta a ele.

___________________________________________________


Ora, o movimento Homossexual é perseguido constantemente por vocês. 
 
Se os católicos têm o direito de expressar sua opnião, porquê eles não o têm? Concordo, porém, que fatos extremistas como este tendem a piorar a guerra entre os homossexuais e os que não os suportam.
 
Pergunta: Você é contra também a lei que combate a Xenofobia? Racismo? Violência contra mulher? E outras formas de preconceito?
 
Preconceito: Pré-conceito.
 
É interessante se ter uma opnião acerca de um ser-humano antes mesmo de conhecê-lo, não é?
 
Quem disse que homossexuais são impuros? A Igreja? A mesma que por tantos e tantos séculos autorizou a escravidão dos negros?
 
Muitos erros foram cometidos pela igreja. O Papa João Paulo II, que era um homem de incrível sabedoria, fez um pedido de contrição pública na quaresma do ano 2000 pelos pecados da Igreja. Dentre eles estavam a intolerância contra outros povos e a diversidade cultural e religiosa.
 
É preciso ter um mente que essa é a sua verdade, que pode não fazer sentido à outras pessoas.
 
É dado o direito aos católicos de manifestarem sua fér. É dado o direito aos homossexuais de manifestarem seu amor.
 
VIVEMOS EM UM ESTADO LAICO. Portanto as leis devem ser laicas, e motivadas a proteger o cidadão.
 
Um rapaz de bem, que trabalha honestamente, pode estar com o seu namorado em qualquer lugar público. Você têm o direito de se ausentar caso não esteja lhe agradando, porém têm o dever de respeitá-los.
 
Assim como ele tem o dever de lhe respeitar caso estejam fazendo suas procissões de páscua. 
 
 
Quer viver em um estado cujas leis sejam católicas? Por favor, se mude para o Vaticano.
 
 
Se você é a favor da não-proteção do homossexuais por questões religiosas, então é a favor de atrocidades com o genocídio da II Guerra Mundial? Ora, foram motivados com o mesmíssemo discurso que você agora faz. São Impuros e nossas crianças não precisam conviver com pessoas assim.
 
Me espanta esse ódio neonazista que tanto se alastra silenciosamente em nossa sociedade.
 
Abraço.

("Assinatura")
___________________________________________________

Minha resposta:

___________________________________________________

Salve Maria!

A questão pelo que vi é revolta contra a Igreja, originada por distorções de fatos históricos, e justificável apenas pela perseguição anunciada nas Sagradas Escrituras que a Santa Igreja sofreria, assim como o próprio Cristo sofreu.

A questão dos homossexuais, posso deixar para um próximo Email - para explicar com base na moral católica e lei natural - mas posso deixar um pouco claro outra questão desde já;
O sr. diz: "Você é contra também a lei que combate a Xenofobia? Racismo? Violência contra mulher? E outras formas de preconceito?"

Com a pergunta que o sr. me fez, me fica a impressão de que equipara o homossexualismo com "preconceitos raciais". São realidades totalmente diferentes. Características raciais são inteiramente naturais. Ademais, são herdadas e imutáveis, e não podem ser comparadas a comportamentos não-genéticos e mutáveis (o diz as Sagradas Escrituras, e divulgações recentes de pesquisas feitas com este tema), como a prática homossexual. Equiparar direitos civis de negros, idosos, crianças e deficientes a "direitos" dos homossexuais é inaceitável!

O sr. diz: "Quem disse que homossexuais são impuros? A Igreja? A mesma que por tantos e tantos séculos autorizou a escravidão dos negros?" Vou responder abaixo, apenas a primeira parte da pergunta acima. A segunda é tão distorcida, tão... não encontro palavras para descrever. Que é perda de tempo falar desta questão!

Coloca a pergunta acima com a intenção de colocar "palavras em minha boca", é a de "Quem disse que homossexuais são impuros?". Rafael, o que - além de excrementos - a prática homossexual pode produzir? A Doutrina Católica, e os Católicos não têm esta raiva ou aversão aos homossexuais enquanto pessoas, mas têm sim, e devem ter, uma aversão à sua prática abominável, segundo as Sagradas Escrituras:

Algumas das passagens condenando tão execrável prática:

"Deus criou o homem à sua imagem de Deus, criou-os varão e mulher. E Deus os abençoou e disse: Crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, e submetei-a" (Gen 1,27-28).

São Paulo condena veementemente a prática homossexual. São suas palavras: "paixões de ignomínia", "contra a natureza", um "sentimento depravado" (Rom 1,26-28)

“Com homem não te deitarás como se fosse mulher; é abominação” e “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles” (Levítico 18:22 2 Levítico 20:13)

“porque até as suas mulheres trocaram o modo natural de suas relações íntimas, por outro contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo em si mesmos a merecida punição do seu erro.” (Romanos 1.26 e 27)

“Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.”  (1 Coríntios 6.9 a 11)

Como podes ver, não foi a Santa Igreja que disse que o homossexualismo é errado apenas porque "não foi com a cara dos homossexuais" mas pois é um ato estéril, "degradatório", anti-natural e contra a  própria biologia e anatomia do ser humano, além de tal prática (Cabe lembrar que é a prática e não a tendência) estar veementemente condenada nas Sagradas Escrituras, e quero grifar como "Pecado que clama e Deus por Vingança"

O sr. diz: "É preciso ter um mente que essa é a sua verdade, que pode não fazer sentido à outras pessoas."

Como assim " a minha verdade " ? A verdade é uma, e universal. É a mesma para todos, e não existe "verdade particular".


Nosso Senhor disse:

"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."
(João 14:6)

É interessante notar o que grifei. "A verdade" UMA! e não "as verdades". 
A verdade é uma, única, universal para todo e qualquer homem. 

Isto basta para que o sr., enquanto ser racional, entenda. Prolongar este assunto é perda de tempo.

O sr. diz: "É dado o direito aos católicos de manifestarem sua fér. É dado o direito aos homossexuais de manifestarem seu amor."

Sobre a questão do "é dado direito de manifestarem sua fé". Temos este direito, por enquanto, dado que será retirado com a aprovação da PLC 122. 

Segundo ensina a doutrina católica, o "verdadeiro cristão é aquele que é batizado, crê e professa a doutrina e a lei de Jesus Cristo". O que é professar a fé? 1º Proclamar a fé sempre que necessário. 2º Defender a fé quando ela é atacada. 3º Prestar honras públicas a Deus.

Ora, restringindo a contestação pública das práticas homossexuais apenas ao interior das igrejas - conforme declaração da relatora do projeto em entrevista à TV - o PLC 122 impedirá a profissão de fé.

Que direito mesmo que o sr. se referia? Acho que este está prestes a cair, se esta PLC passar!

Sobre o "pseudo-amor" homossexual:

Que amor? É lícito também dar um aval aos pedófilos para que "manifestem seu pseudo-amor" para com as crianças? É lícito dar um aval para todas as desvirtuações morais, para praticarem e "manifestarem seu pseudo-amor" com animais, por exemplo? Seguindo tua lógica, teremos logo mais, todas as aberrações morais possíveis, em prática e com aval e aceitação do Estado "laico".

Repito: O que, além de excrementos, uma relação homossexual pode produzir? A Santa Mãe Igreja condena qualquer tipo de violência para com os homossexuais, mas os alerta e convida a "pararem de mendigar afeto" e viverem uma vida de castidade (todos os fiéis são chamados a isto) a fim de não praticarem sua desregrada inclinação, causada pela mancha do pecado original.

Sobre a questão do "estado laico", sim é verdade, vivemos em um estado laico mas não em uma nação laica! Cumpre lembrar que o estado laico existe graças ao Cristianismo, concretamente a Igreja Católica. O diz o Arcebispo Dominique Mamberti:

"Em efeito, sem o Evangelho de Cristo não teria entrado na história da humanidade a distinção fundamental entre o que o homem deve a Deus e aquilo que deve ao César; quer dizer, à sociedade civil."

O mesmo diz, e quero grifar aqui, o que o sr. pretende ao afirmar "vivemos em um estado laico":

"Seguidamente o Arcebispo indicou que "embora a laicidade seja invocada hoje e utilizada não poucas vezes para obstaculizar a vida e a atividade da Igreja em sua realidade profunda e positiva ela não teria nem sequer existido sem o cristianismo."

E continua:

"É o que aconteceu também com outros valores que hoje são considerados típicos da modernidade e frequentemente invocados para criticar a Igreja ou, em geral, à religião, como o respeito da dignidade da pessoa, o direito à liberdade, a igualdade, etc.: que são em grande parte fruto da profunda influência do Evangelho em diversas culturas, ainda quando mais tarde foram separados e até contrapostos a suas origens cristãs."

 Me responda: Por que uma maioria cristã deve se submeter a uma minoria que pratica o vício e contraria os princípios cristãos (não por seu ser mas por sua prática) da maioria cristã? 

Tudo isso não se trata mais de uma luta de classes, mas de uma luta entre vício e virtude. Querem implantar uma ditadura do pecado, em que homossexuais (defendamos seu "pseudo-amor"), abortistas e prostitutas são exaltados, e os católicos, os que defendem a Lei de Deus e a moral natural são perseguidos e postos na cadeia.

O sr. diz: "Me espanta esse ódio neonazista que tanto se alastra silenciosamente em nossa sociedade."

Pergunto: Como assim "não-proteção" dos homossexuais? Acho que não leu meu último Email! Para que criar uma "lei de proteção" para indivíduos que já são protegidos, pela Constituição Federal e leis em vigor, contra agressões e perseguições sejam elas físicas ou verbais? Como dito acima é a luta entre vício e virtude. 

Se aprovado, o PLC 122 dará origem a uma classe privilegiada: os homossexuais. E os católicos, e todos que não querem que seus filhos sejam iniciados na prática homossexual, terão de viver num regime de "gueto". 

O clima de suspeita e a fiscalização generalizada a que dará origem o PLC 122 transformará o Brasil num estado policialesco, típico de países totalitários.

Se para o sr. defender a fé, Doutrina Moral da Igreja, Lei Natural, é ter um "ódio neonazista" alguém precisa rever seus conceitos.

In corde Iesu
Voc. Allysson Vidal Vasconcelos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...