Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

sábado, 24 de dezembro de 2011

Mensagem de natal

Salve Maria!

Para ouvir enquanto lê:



Como post comemorativo do Santo Natal, deixo duas mensagens, bem como minhas congratulações.

Espero que todos tenham preparado-se bem para Vinda do Salvador. “Alegrai-vos e exultai. Eis que vem o Salvador !


Eis que o próprio Deus, por caridade e amor infinitos, toma a natureza humana, e todas as suas fraquezas, menos o pecado. Vêm a nós, nos ensina, cura, e por nós, se oferece como Cordeiro para ser Imolado em expiação de nossos pecados. Oferece um sacrifício perfeito e reparador ao Diviníssimo Pai, sacrifício que nos daria novamente o paraíso.
Toma nosso fardo para si, e a culpa de nossas faltas.

Quão grande é este amor, Quão perfeito e verdadeiro amor, e muitas vezes o desprezamos...


Mudemos de vida!

Feliz, Santo e Abençoado Natal, a todos os leitores do Blog, seus familiares, amigos, conhecidos, todos! Que, a Vinda do Salvador possa ser para nós ocasião de conversão verdadeira, permanente, duradoura. 2012 está chegando, e como dizia um sacerdote amigo: "Ano novo, vida nova!".

Como diz o texto da Liturgia das horas:

Benedictus
O Messias e seu Precursor


68 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, *
que a seu povo visitou e libertou;
69 e fez surgir um poderoso Salvador *
na casa de Davi, seu servidor,
70 como falara pela boca de seus santos, *
os profetas desde os tempos mais antigos,
71 para salvar-nos do poder dos inimigos *
e da mão de todos quantos nos odeiam.
72 Assim mostrou misericórdia a nossos pais, *
recordando a sua santa Aliança
73 e o juramento a Abraão, o nosso pai, *
de conceder-nos 

74 que, libertos do inimigo,
 a ele nós sirvamos sem temor †
75 em santidade e em justiça diante dele, *
enquanto perdurarem nossos dias.
76 Serás profeta do Altíssimo, ó menino, †
pois irás andando à frente do Senhor *
para aplainar e preparar os seus caminhos,
 77 anunciando ao seu povo a salvação, *
que está na remissão de seus pecados;
78 pelo amor do coração de nosso Deus, *
Sol nascente que nos veio visitar


79 lá do alto como luz resplandecente *
a iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados †
e para dirigir os nossos passos, *
guiando-nos no caminho da paz. 


Mensagem de Natal

Plinio Corrêa de  Oliveira

"Para o homem de fé, as linhas mestras da História são traçadas segundo critério claro e luminoso: o que foi feito da Igreja Católica e da Civilização Cristã no curso deste ano? O que será de uma e de outra no porvir?

E, no plano temporal, análogas interrogações se apresentam consecutivamente ao espírito: o que foi feito do Brasil, do nosso grande e querido Brasil, envolto hoje em nebulosa mescla de caos e de confusão, de progresso e de carência?

Quer na sublime noite de Natal, quer na noite da passagem de ano, carregada de apreensões e de esperanças, depositemos todos os nossos anseios aos pés do Menino Deus, que sorri misericordioso sob os olhares enlevados de Maria e José. E Lhes supliquemos que os dias vindouros conheçam, pela graça da Deus, regenerações transfiguradoras e, assim, a moralidade geral, hoje em catastrófica decadência, se reerga ao suave e vitorioso bafejo da fé.

Que a Santa Igreja se desvencilhe por fim da crise dramática em que vive nestes dias de confusão e de angústia, e que seja reconhecida por todos os povos como a única Igreja verdadeira do único Deus verdadeiro, como inspiradora e Mãe de todo bem espiritual e temporal. E que, abrindo cada homem a Ela seus corações, Ela ilumine com esplendor solar todos os indivíduos, as famílias, as instituições e as nações.

São esses os votos que formulo, no limiar deste ano, os quais torno cordialmente extensivos a todos os que me são caros e suas respectivas famílias.

Pela intercessão vitoriosa de Maria, nossas preces ver-se-ão atendidas".


São Leão Magno

Sermão n° 23: «Natal do Senhor»


Já muitas vezes, caríssimos, ouvistes falar e fostes instruídos a respeito do mistério da solenidade de hoje; porém, assim como a luz visível enche sempre de prazer os olhos sadios, também aos corações retos não cessa de causar regozijo a natividade do Senhor.

O Filho de Deus, que é Deus como seu Pai, que recebe do Pai sua mesma natureza, Criador e Senhor de tudo, que está presente em toda parte e transcende o universo inteiro, na seqüência dos tempos que, de sua providência dependem, escolheu para si este dia, a fim de, em prol da salvação do mundo, nele nascer da bem-aventurada Virgem Maria, conservando intacto o pudor de sua mãe. A virgindade de Maria não foi violada no parto, como não fora maculada na conceição, "a fim de que se cumprisse - diz o evangelista - o que foi pronunciado pelo Senhor, através do profeta Isaías: Eis que uma virgem conceberá no seu seio e dará à luz um filho, ao qual chamarão Emanuel, que quer dizer Deus conosco"¹ .

O admirável parto da sagrada Virgem trouxe à luz uma pessoa que, em sua unicidade, era verdadeiramente humana e verdadeiramente divina, já que as duas naturezas não conservaram suas propriedades de modo tal que se pudessem distinguir como duas pessoas: não foi apenas ao modo de um Habitador em seu habitáculo que o Criador assumiu a sua criatura, mas, ao contrário, uma natureza como que se adicionou à outra. Embora duas naturezas, uma a assumente e outra assumida, é tal a unidade que formam, que um único e mesmo Filho poderá dizer-se, enquanto verdadeiro homem, menor que o Pai² e enquanto verdadeiro Deus, igual ao Pai³.

Considerai atentamente, caríssimos, sob a luz do Espírito Santo, quem nos recebeu consigo e quem recebemos conosco: sim, como o Senhor se tornou carne nossa, nascendo, também nós nos tornamos seu Corpo, renascendo. Somos membros de Cristo e templos do Espírito Santo e por isto o Apóstolo diz: "Glorificai e trazei a Deus no vosso corpo" 4. Apresentando-nos o exemplo de sua humildade e mansidão, o Senhor comunica-nos aquela mesma força com que nos remiu, conforme prometeu: "Vinde a mim, vós todos, que trabalhais e estais sobrecarregados, e eu vos reconfortarei. Tomai o meu jugo sobre vós e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, e encontrareis repouso para vossas almas" 4

Tomemos, portanto, o jugo, em nada pesado e em nada áspero, da Verdade que nos guia e imitemos na humildade aquele a cuja glória queremos ser configurados. Que nos auxilie e nos conduza às suas promessas quem em sua grande misericórdia é poderoso para apagar nossos pecados e completar seus dons em nós, Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina pelos séculos dos séculos. Assim seja.

NOTAS:

[1] Mt 1, 23 (cf. Is7, 14);
[2] Jo 14, 38;
[3] Jo 10, 30;
[4] Mt 11, 28s.

A todos um Feliz e Santo Natal, e um Abençoado Ano Novo!

In Domina
Voc. Allysson Vidal Vasconcelos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...