Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

terça-feira, 6 de março de 2012

Nota acerca da perseguição ao Pe. Paulo Ricardo - Blog S.C.D.V.O


"A Cruz permanece inabalável enquanto o mundo gira."
Em uma situação como esta, independente de quaisquer divergências que Pe. Paulo tenha com os meios tradicionais, ele é uma das únicas vozes que emana do clero atual, em defesa dos princípios básicos da Doutrina Católica.

Está sendo perpetrada contra ele uma verdadeira perseguição que visa calá-lo, movida por 26 sacerdotes, e é difundida e expressada através de uma carta (pode ser lida aqui) de possível autoria do Rev. Pe. Paulo da Rocha Dias, PIME.

Como diz a notícia veiculada no "Fratres in Unum" "o que está em jogo nesta carta é uma guerra movida por ultra-progressistas contra qualquer resquício de catolicismo no Brasil; contra qualquer um que, recordando a seu modo alguns pontos da Tradição Católica, ouse destoar do canto uníssono da matilha que ocupou a Igreja no Brasil." Nesse sentido, não tanto pelo atacado, mas pelo que está em jogo que devemos nos mover.


Em defesa da Fé Católica, do Sacerdócio, e contra o "Ultra-Progressismo", especialmente contra os 26 Sacerdotes que tentam calar uma das únicas vozes que ainda se levanta em defesa da Doutrina e Moral Católica Verdadeiras, reintero meu total apoio ao Pe. Paulo Ricardo.

Christo Nihil Praeponere
(Nada pode se antepor a Cristo)

Stat Crux Dum Volvitur Orbis
(A Cruz permanece inabalável enquanto o mundo gira!)

Gostaria de divulgar a petição em apoio ao Pe. Paulo, a ser enviada ao Senhor Arcebispo de Cuiabá:

http://www.peticoesonline.com/peticao/em-apoio-ao-pe-paulo-ricardo-de-azevedo-junior/395

Para ilustrar um pouco mais, compartilho o comentário de alguns internautas, publicados no post do "Fratres in Unum" sobre a noticia.

____________________________________
Rogério Amaral Silva

março 6, 2012 às 3:52 pm

Prezados irmãos que acessam o Fratres in Unum,
Sei que o Padre Paulo Ricardo não é lá exemplo de Tradição, mas precisamos fazer frente a esse clero modernista, precisamos encorajar Padres e Bispos que manifestem contra o clero que sucedeu a Judas.
Precisamos abarrotar a caixa de mensagens desses traidores.
____________________________________
G. M. Ferretti

março 6, 2012 às 3:53 pm

Rogério, é exatamente isso que eu espero que os nossos leitores compreendam. Quem tiver e-mails, fax, endereço dos bispos do Oeste II fique à vontade para postá-los aqui na caixa de comentários.

____________________________________
Pe. Cristóvão 

março 6, 2012 às 4:00 pm
Que lástima!!!
A turma da “Teologia da Libertação” é tão sociopata que não consegue perceber o próprio cinismo quando, enquanto vive acusando os outros de opressores, não tem o mínimo pudor de oprimir um padre, exigindo o total silenciamento do mesmo.


Quando a Igreja submeteu Leonardo Boff, herético confesso, ao silêncio obsequioso, eles espernearam alegando a liberdade de teologar. Agora, negam essa mesma liberdade, quando usada contra eles.

Esta gente é doente e precisa ser trancada num hospício! 

____________________________________
Mario Boechat Catarina Neto

março 6, 2012 às 4:03 pm

Padre Paulo esta coberto de razão,muitos sacerdotes estão ridicularizando a igreja catolica.Muitos padres estão deixando de lado o sagrado para se apoiar numa categoria qualquer,ñ querem mais exercer suas funções de padres mas sim de cantores,nem usam mais a batina.Agora pergunto a esses padres cade a obediencia deles se for exigido o uso da batina sera que vão obedecer?creio que não.
____________________________________
Machado

março 6, 2012 às 4:04 pm

O que mais me impressiona é que a pregação (cf. o vídeo) que deu origem a isso tudo se baseia numa citação de Nossa Senhora. Ou seja, os padres ficaram ofendidos em virtude de uma citação da Santíssima Virgem! Essa carta poderia ser muito bem direcionada a ela, e tal é o nível desses que perseguem um sacerdote que nada mais faz do que recorrer aos documentos da Igreja e repetir o que dizem os pontífices.
Terços na mão pelo clero brasileiro, para que os bons tenham força e sejam boas ovelhas no meio dos lobos.
____________________________________
Pe. Marcelo Gabert Masi 
março 6, 2012 às 4:11 pm

O abaixo-assinado online faz uma vinculação com uma conta no respectivo site e quando se quer excluir a conta a assinatura sai do abaixo-assinado. Como não quero tal tipo de vinculação com o site do abaixo-assinado, manifesto aqui meu apoio ao Pe. Paulo Ricardo, o qual recebe acusações como aquelas que outros bispos, por exemplo, Dom Bergonzini, têm recebido.


A interpretação que é feita do “levam em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos”, se entendida como não uso permanente de qualquer forma aprovada de hábito eclesiástico, talar ou não, não me parece adequada em nenhuma ocasião.


Quanto ao uso “ideológico” da batina, penso que seja muito conforme ao que se espera: a batina é um sinal de consagração que expressa a “ideologia”, a lógica de ideias, que move o consagrado. Ao contrário, o não uso de hábito eclesiástico pode denotar uma vergonha acerca da consagração e da respectiva ideia do que seja a mesma diante de seculares que não tenham a mente da Igreja, mas dos partidos políticos marxistas, abortistas e heterofóbicos.


Quanto à CNBB, não está o Pe. Paulo Ricardo contra a existência ou legitimidade da mesma, mas quer, assim como eu, bem como vários outros sacerdotes e leigos dos mais atuantes e de íntegra ortodoxia, que a CNBB não seja, em muitos casos, um mero canal de divulgação do marxismo com a aparência de cristianismo. Isso pode mudar com uma mudança na assessoria da mesma.


Parece que tem padre com inveja do Pe. Paulo Ricardo. Aconteceu coisa semelhante na vida de vários santos canonizados. Certamente o Pe. Paulo Ricardo não quer impor a batina a todo mundo – o que não seria senão um bem para o clero e para o povo de Deus – nem deixa de reconhecer a dedicação de quem não observa este elemento disciplinar mas é zeloso pela oração, pelo atendimento de confissões, pela reta fé, pela honestidade administrativa e missionariedade. Está é contra o playboyzismo “burguês” de alguns, talvez uns 27 padres, num regional inteiro, que não conseguem convencer nem os seminaristas para os quais dão aula. Procurar derrubar o Pe. Paulo Ricardo com fofocas na CNBB, isto sim é falta de comunhão. Será que chegou alguma consulta sobre o Pe. Paulo Ricardo e a inveja tomou conta?

____________________________________
Antonio Carlos

março 6, 2012 às 4:15 pm

O mais asqueroso é o tom cínico, hipócrita como a tal carta foi redigida… Utilizam de uma falsa modéstia digna de provocar ansia de vômito…
Esses senhores comunistas e liberais deveriam se exilar no paraíso soviético da ilha-prisão de Fidel Castro…
____________________________________

In Domina
Allysson Vidal Vasconcelos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...