Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Por que Nossa Senhora chora? Cristianofobia

Salve Maria!


Um pequeno resumo, de alguns dos diversos casos em que se mostram cada vez mais frequentes os sinais da perseguição à Santa Igreja, que se aproxima, total, pública...


Seguem partes de notícias onde vemos diversas Catedrais sendo alvos de ataques feministas e promovidos por militantes homossexuais que faziam propaganda de abominações como aborto, pedofilia, prática homossexual, dentre tantos outros absurdos, e ainda promoveram ataques a católicos que pacificamente, porém entusiasticamente defendiam sua fé.

Rezemos à Santíssima Virgem que suscite nos jovens e fiéis católicos este senso de defesa da Fé. Para que nos tempos que se aproximam, de perseguição à Santa Igreja, os católicos tenham coragem de ir as ruas e defender sua Fé, contra os inimigos da Igreja.

In Domina
Allysson Vidal Vasconcelos
cruzinabalavel@hotmail.com

Católicos defendem Catedral de Lima contra provocação homossexual

Agência ACI – centenas de católicos peruanos organizaram-se em frente à Catedral de Lima para rezar o rosário, em resposta ao “Beijo contra Homofobia”, organizado por um pequeno grupo de homossexuais e lésbicas a alguns metros da igreja, no dia 19/02/11.

É a segunda vez que os ativistas homossexuais promovem tal afronta, depois que seu primeiro protesto terminou com a polícia os forçando a se retirarem dos degraus da catedral no último dia 12/02.

Apesar de uma campanha massiva da mídia para promover o “beijo” de 19/02, apenas oito pessoas estiveram presentes nessa manifestação na praça central de Lima.

Em resposta à tal acinte, por volta de 200 católicos se reuniu às 15:30h e formou uma barreira humana. O grupo passou três horas rezando pacificamente o Rosário e cantando hinos. Veja o vídeo abaixo:

 

Daniel Torres Cox, que participou do rosário disse à ACI: “Estamos aqui para defender nossa fé de alguma maneira”. Ele chamou o protesto homossexual de “um ataque ao que acreditamos, e é por isso que estamos aqui, simplesmente para proteger isso”.

Parabéns aos católicos. Defenderam sua Fé e não deram pretexto ao movimento homossexual de criar os “casos” que gostariam para depois explorar na mídia!


Fonte: http://www.ipco.org.br/home/noticias/catolicos-defendem-catedral-de-lima-contra-provocacao-homossexual


Jovens católicos defendem Catedral de Neuquén, na Argentina, de grupo feminista


Não é novidade que o pensamento moderno odeia a Igreja. Porque, feito pelo e para o orgulho humano, ele não admite nada que lhe seja superior, nem Deus, nem regras morais, nem nada.

Na cidade de Neuquén, localizada ao norte da Patagônia, próxima ao Chile, houve de 16 a 18 de agosto 2008 p.p. um "Encuentro Nacional de Mujeres", de tom feminista.

No dia 17, as manifestantes mais radicais, muitas delas lésbicas, fizeram uma marcha pelo centro da cidade, que a certa altura passaria em frente à Catedral. Previamente um grupo grande de pessoas, em sua maioria jovens, se colocou no átrio da Catedral para defendê-la de possíveis atentados como os que já haviam ocorridos em manifestações análogas.

Antes da chegada da marcha, o bispo local tentou dissuadir aos rapazes de permanecer ali, convidando-os a entrar na catedral, mas eles assim não fizeram. Quando a marcha chegou, com cantos e gritos blasfemos e soezes, que davam um tom de carnaval infernal, os rapazes começaram a rezar calmamente o Rosário em voz alta.

As feministas, e também alguns homens, ao passar diante deles lançaram, aos jovens e à Igreja, as piores injúrias, provocando-os de todas as formas, inclusive cuspindo no rosto dos rapazes – como se vê no vídeo. Arrancaram deles uma grande faixa com as cores da bandeira argentina que os católicos portavam e a queimaram; praticaram ainda outras violências, mas os jovens ignoraram as provocações e continuaram rezando serenamente, o que os deu uma inquestionável superioridade, até que chegou a polícia e se interpôs entre os rapazes e as feministas, que acabaram retirando-se.



"Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai". (João, 15,18-23) 


Católicos defendem Catedral de Lyon contra manifestação homossexual

Duzentos jovens católicos reunidos no átrio da Catedral de Lyon, na França, congregaram-se pacificamente no átrio deste templo para defender o de uma manifestação anti-católica organizada por alguns representantes do lobby homossexual que queriam realizar um evento chamado “kiss-in”, no qual diversos casais do mesmo sexo iriam beijar-se para “celebrar” o “Dia Mundial contra a Homofobia”.

Os fatos aconteceram no último 18 de maio na Praça de Saint Jean. 
Em meio de um cordão policial, os católicos responderam às blasfêmias e insultos de maneira pacífica cantando e rezando de joelhos.
Entre os cartazes dos católicos que se reuniram no lugar se podia ler um maior que os outros: “Não mais católico-fobia!”. Outros dos lemas que se ouviram, enquanto sustentavam uma bandeira do Vaticano, foram: “Saint Jean (a Catedral) é nossa!”, “Europa, Juventude, Cristianismo!”






Jovens católicos defendem Catedral de Medelim


MEDELIM, 27 Nov. 09 / 01:20 pm (ACI).- 700 jovens se reuniram no átrio da Catedral de Medellín ante a anunciada convocatória de grupos feministas que pretendiam atacar o templo para manifestar seu apoio ao aborto.
Em menos de doze horas, os católicos se organizaram para proteger a Catedral em uma concentração pacífica, marcada pela oração do Terço e cantos religiosos.
Os abortistas, que logo que somaram 30 manifestantes, não puderam concretizar o propósito de sua convocatória: protagonizar um ato massivo de apostasia e colar pôsteres ofensivos nas portas do principal templo da cidade.

Os manifestantes anti-vida partiram logo depois de vociferar insultos aos assistentes.

“Este fato nos demonstra que a fé na cidade está viva, que os jovens amam a Igreja e queremos viver segundo a doutrina que na Igreja o Senhor Jesus nos deixou”, declarou Liliana Vélez, uma das jovens que defendeu a Catedral.

“Os católicos vão defender Medellín e Colômbia porque não queremos viver a degradação social e moral que hoje vive a Espanha e a Europa em geral, queremos ser um país que testemunhe ao mundo que a família é fonte vida e amor, que a mulher tem dignidade, que sua vocação à maternidade e o rol que deve ter na sociedade deve ser retamente valorado e que não queremos viver sob a escura e maligna ideologia de gênero”, adicionou.




“Cristianofobia, basta!”. Brutalidade policial contra católicos pacíficos.


Por Jeanne Smits | Tradução: Fratres in Unum.com

Desde quinta-feira, diferentes grupos de jovens católicos se mobilizam contra a representação da desprezível peça Sobre o conceito do Rosto do Filho de Deus no Teatro da Cidade, em Paris. Sem demora, para a estréia, um grupo de jovens do [movimento] Renouveau français [ndr: salvo melhor juízo, parece-nos que esses jovens manifestantes são fiéis da Fraternidade São Pedro] havia comprado lugares e conseguiram subir ao palco com uma faixa denunciando a “cristianofobia”. Em seguida, o grupo se colocou de joelhos para recitar o rosário, sob o olhar consternado dos responsáveis pelo teatro e as vaias do público bem burguês-boêmio [1], impaciente por assistir às diarréias descontroladas de um idoso sob o olhar do Cristo de Antonello di Messina que receberia o lançamento de granadas de crianças e se sujaria com um líquido amarronzado de conotações fecais evidentes, com a inscrição: “Não és o meu pastor .” Os jovens militantes foram expulsos pela polícia.

Durante este tempo, um grupo de jovens da Ação Francesa despistou a vigilância de três viaturas da CRS [2]para prosseguir pacificamente até as grades do Teatro da Cidade. A polícia os expulsous violentamente, batendo, lançando lacrimogêneos e imobilizando antes de proceder a 17 inquéritos. Um dos jovens que fora algemado e deitado ao chão se encontrava parcialmente sobre a rua. Ao dar marcha à ré, uma das viaturas da polícia passou sobre o pé do jovem rapaz. Gritando de dor, ele foi levado pelos bombeiros para o hospital mais próximo onde se pôde constatar que, por sorte, o ferimento não alcançou os ossos do pé. Foi carregado em sua saída do hospital para também ele ser interrogado. Três jovens foram indiciados por rebelião e um por furto — um policial não achava mais o seu gorro…

Nota do Fratres in Unum: O infeliz responsável pela peça, o dramaturgo italiano Romeo Castelluci, ainda debocha: “Eu os perdoo porque eles não sabem o que fazem”. Questionada, a Conferência Episcopal dos Bispos da França não quis se pronunciar sobre o caso.

Aqui, cena da peça em que a imagem de Cristo é atingida por granadas lançadas por crianças:






Abaixo, o vídeo com os jovens portando a faixa “Cristianofobia, basta!”:



[1] No original, usada a contração “bobo”; visa designar aquela classe média-alta esquerdista pseudo-intelectual que adota teses da moda de cunho marxista, ecológico, new age, etc.
[2] Compagnies Républicaines de Sécurité. A polícia militar francesa.

Fonte: http://fratresinunum.com/2011/10/25/cristianofobia-basta-brutalidade-policial-contra-catolicos-pacificos/

Fotos:






















































Faz-se necessária uma nova Cruzada:



[...]
E é esta nossa finalidade, o nosso grande ideal. Caminhamos para a civilização católica que poderá nascer dos escombros do mundo de hoje, como dos escombros do mundo romano nasceu a civilização medieval. Caminhamos para a conquista deste ideal, com a coragem, a perseverança, a resolução de enfrentar e vencer todos os obstáculos, com que os cruzados marcharam para Jerusalém. Porque, se nossos maiores souberam morrer para reconquistar o sepulcro de Cristo, como não queremos nós – filhos da Igreja como eles – lutar e morrer para restaurar algo que vale infinitamente mais do que o preciosíssimo Sepulcro do Salvador, isto é, seu reinado sobre as almas e as sociedades, que Ele criou e salvou para O amarem eternamente?


(http://www.pliniocorreadeoliveira.info/1951_001_%20CAT_%20A_cruzada_do_s%C3%A9culo_XX.htm)


Plinio Corrêa de Oliveira





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...