Receba as atualizações por e-mail

Cadastre seu e-mail:

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Cristofobia: Militantes homossexuais tumultuam Cruzada pela Família

Salve Maria!

Um pequeno resumo sobre a "confusão" de Divinópolis.
Abaixo o vídeo:



Fazíamos a campanha normalmente. Em minha opinião a melhor campanha da caravana.
As pessoas muito abertas à campanha, contrárias a prática homossexual e ao aborto, etc.

Assim que colocamos a imagem de Nossa Senhora e durante os 10 minutos que se sucederam, houve um aumento repentino no número de pessoas que se aproximaram e aos poucos formaram um aglomerado de fiéis rezando, tirando fotos, etc. De modo semelhante e também repentinamente todo aquele aglomerado se desfez, e ficou um número ínfimo de pessoas ali.

E a campanha continuava.

Pouco tempo depois, do outro lado da rua começou a se formar outro aglomerado: O de militantes homossexuais - os quais se não eram homossexuais apoiavam totalmente o movimento homossexual - e a meu ver eram estudantes.   A princípio achei estranho (eu fazia campanha na esquina ao lado da que eles estavam) pois faziam muitas piadas, tiravam fotos, etc, mas para estudantes, nada fora do comum.

Quando me dei conta, os brados de agressão já haviam sido dados: Após agressões verbais, dois tipos atravessaram a rua e foram para frente da imagem e simularam gestos homossexuais, depois voltaram para o outro lado da rua.





Após isto, um tipo e uma tipa atravessaram a rua e foram para o mesmo lugar dos dois anteriores. Para afrontar a campanha, se beijaram. Tudo isto, com um "boca aberta" filmando tudo. Terminada a afronta, voltaram para o outro lado da rua. 

Logo após, compraram um pote de tinta e alguns se pintaram. Depois entregaram o pote para uma fulana que falava ao celular, - no vídeo está claro que ela recebe instruções sobre o que fazer com a tinta.                                                                      Alguns caravanistas ouviram os ativistas encorajando esta tipa a jogar a tinta na imagem.                             E ela quase o fez. 
Começaram a se organizar para que enquanto um grupo distraía os caravanistas com afrontas, ela se aproximava da imagem e jogava. Quase o fez. 

Tudo preparado, então avançaram sobre nós.


Para evitar agressões aos menores ou à imagem, bloqueamos a passagem, tentaram furar a barreira que formávamos, mas não conseguiram.. Bradamos: "Agressores! Agressores!" Como não esperavam por isto, se limitaram a repetir...

Depois de o vídeo ser publicado, eles alegaram que estavam apenas atravessando a rua... Será? 
Depois de todos os fatos narrados acima, todas as agressões, estavam apenas atravessando a rua? 
Para se ter uma ideia, vejam a senhora à esquerda da imagem, com cara de assustada ao ver os agitadores "atravessando a rua". Se fossem "atravessar a rua" sem ter como alvo a campanha, que passassem por outro local. 

Voltaram para o outro lado da rua, e então bradamos: "Respeitem Nossa Senhora!" e nisto eles vaiaram: 





Vaiaram....Vaiaram...

Querem punir com prisão de 2 a 5 anos todo aquele que se manifestar contra a prática homossexual publicamente. Pergunto: Onde está o crime nisto? Cadê a tão falada liberdade de expressão?
Bem, aquele que praticar o chamado crime de "homofobia" vai preso. Mas e aquele que praticar a Cristofobia? 
Ah, este fica livre, e é aplaudido e bem visto por estes desgraçados! Eis o país que estes querem para nós!


Então começamos a rezar o Santo Terço. 

Incrível, enquanto ele durou as ofensas e agressões verbais foram quase nada. Interessante como a oração, especialmente à Santíssima Virgem, cala e inibe a ação dos filhos das trevas ou dos que agem ou lutam por causas nefastas.         



É interessante notar também o rapaz de camiseta vermelha próximo à imagem. Estava passando pela campanha, viu todo o tumulto e resolveu fazer algo. Ficou na farpa para se houvesse alguma agressão defender a imagem. Eu estava a seu lado direito.

No início da campanha havíamos chamado a polícia para evitar confrontos porém ela não apareceu. Durante o terço, as agressões cessaram e eis que a polícia aparece. Repentinamente os militantes homossexuais correm para a viatura para nos denunciar por algo que não era crime, a liberdade de expressão. Começaram a ameaçar: "Vamos fazer um Boletim de Ocorrência."  Bem, então vamos lá... estamos esperamos esse documento até hoje. 

É interessante notar também que sujeito que aparentemente"comandava" a magote dos pró-homossexuais se apresentou aos policiais como menor de idade. Interessante isto não? Os militantes homossexuais colocam ou apoiam menores de idade que encabeçam tumultos no meio da rua. 

Deixando isto de lado, a presença da mídia era muito grande, e mesmo assim não saiu nada na grande mídia: Por que será? 
O máximo que saiu foi uma reportagem na TV Alterosa, afiliada do SBT, sobre a campanha mas nada sobre o tumulto e logo tiraram do ar.

Bem, estas coisas também tem seu lado bom: Os militantes homossexuais deixam a máscara cair e mostram quem realmente são. 

Rezemos à Santíssima Virgem, pedindo pelo futuro de nosso país.





In Domina
Allysson Vidal Vasconcelos
allyssonvv@terra.com.br / cruzinabalavel@hotmail.com



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...